F1 News

Teste em Abu Dhabi trouxe muitas novidades para 2023

Teste em Abu Dhabi trouxe muitas novidades para 2023

24 novembro - 12:12 Última atualização: 12:32
0 Comentários

GPblog.com

Na última terça-feira foram realizados os tradicionais testes de final de temporada, que foram úteis para testar os novos pneus, fazendo com que os jovens pilotos colocassem algumas quilometragens nos carros e inaugurassem as novas parcerias para 2023. Na ocasião, a Ferrari até registrou os três melhores tempos.

Juntando-se a Carlos Sainz e Charles Leclerc estava Robert Shwartzman, que tinha feito sua estreia na Ferrari no treino livre em Austin. O israelense definiu um tempo apenas 0,155 segundo mais lento que Sainz, que foi o mais rápido da sessão com 1:25.245. Max Verstappen terminou em quinto, enquanto Sergio Pérez foi apenas o décimo terceiro, mais lento que o novato Liam Lawson, que terminou em décimo lugar em sua Red Bull. Na parte de trás do grid estavam os carros Mercedes, mas o importante era dar muitas voltas antes do próximo ano.

Os novatos

As equipes foram obrigadas a colocar pelo menos um novato na pista durante estes testes. Para a Williams, McLaren e AlphaTauri isto não foi um problema, pois os novatos Sargeant, Piastri e De Vries serão seus pilotos titulares para a próxima temporada. Nos carros de outras equipes, alguns dos rostos que já haviam competido em sessões de treino durante o ano foram vistos novamente, como os já mencionados Lawson e Shwartzman, além de Pietro Fittipaldi na Haas, Drugovich na Aston Martin, Doohan na Alpine e Pourchaire na Alfa Romeo. O único verdadeiro novato foi Frederik Vesti na Mercedes.

O dinamarquês estava entre os pilotos que fizeram mais quilômetros, com 129 voltas completadas, mas nesta categoria especial, foi Nyck De Vries quem se destacou, tendo completado 151 voltas. Em termos de tempos, o melhor foi Shwartzman, terceiro com a Ferrari, que assim terminou entre os dez primeiros junto com Sargeant (7º), De Vries (8º) e Lawson (10º). Apenas o décimo quarto foi Oscar Piastri, que em seu primeiro teste com a McLaren teve que lidar com problemas técnicos em seu carro, completando, no entanto, 123 voltas.

Novas parcerias

Entretanto, foi também o dia da estreia de Alonso com a Aston Martin, Gasly com a Alpine e Hulkenberg com a Haas. O espanhol terminou em 12º lugar, após 97 voltas, mas ficou otimistas. "Foi bom. Foi uma experiência muito boa. Eu me sinto honrado em pilotar para uma marca tão icônica. Foi um dia muito especial, ter dado as primeiras voltas neste carro e tentar sentir as diferenças. Obviamente, nós corremos dois dias atrás aqui, então é muito recente e muito útil" , disse Alonso ao perfil oficial da F1 no Instagram.

Em contraste, Pierre Gasly, fazendo sua primeira aparição com a Alpine, terminou com o quarto tempo mais rápido. O francês completou impressionantes 130 voltas, terminando quatro décimos e meio atrás do mais rápido, Carlos Sainz. "Foi muito bom. A primeira experiência com o carro da Alpine, a primeira vez na pista com estes caras. Foi uma manhã extremamente tranquila, muito boa adaptação", disse o francês no vídeo postado pela F1 no Instagram.

No Yas Marina, Nico Hulkenberg fez seu retorno permanente à F1 depois de mais de três anos. Marcando o décimo nono tempo, o alemão fez melhor que Pietro Fittipaldi, mas faltou a referência de seu novo companheiro de equipe Magnussen, que esteve ausente durante os testes. Hulkenberg também está muito satisfeito, especialmente por estar de volta à F1: "Eu estou feliz. Estou feliz por ter voltado. Não foi nada impressionante depois de três anos que estive fora. Eu só consigo pensar em grandes nomes e campeões mundiais que conseguiram isso no passado, então estou muito feliz e orgulhoso disso", disse ele.

Reprodutor de vídeo

Mais vídeos