driver

Charles Leclerc


2

308 PTS


nationality
Monaco
place
Monte Carlo
date
16-10-1997
debut
2018

Charles Leclerc

Embora a Ferrari seja conhecida por favorecer a experiência em detrimento do talento, isso acabou no final de 2018. Charles Leclerc impressionou na sua estreia na Ferrari em 2019 e assinou até a temporada 2024. Aos 24 anos, o jovem monegasco é o cara para o futuro na equipe italiana.

F1 Standings

Pos.NameTeamPoints
1VERMax VerstappenRed Bull Racing454
2LECCharles LeclercFerrari308
3PERSergio PerezRed Bull Racing305
4RUSGeorge RussellMercedes AMG F1 team275
5SAICarlos SainzFerrari246
6HAMLewis HamiltonMercedes AMG F1 team240
7NORLando NorrisMcLaren122
8OCOEsteban OconAlpine F1 team92
9ALOFernando AlonsoAlpine F1 team81
10BOTValtteri BottasAlfa Romeo F1 team49
11RICDaniel RicciardoMcLaren37
12VETSebastian VettelAston Martin F1 team37
13MAGKevin MagnussenHaas F125
14GASPierre GaslyScuderia AlphaTauri23
15STRLance StrollAston Martin F1 team18
16SCHMick SchumacherHaas F112
17TSUYuki TsunodaScuderia AlphaTauri12
18ZHOGuanyu ZhouAlfa Romeo F1 team6
19ALBAlexander AlbonWilliams4
20LATNicholas LatifiWilliams2
21DEVNyck de VriesWilliams2
22HULNico HulkenbergAston Martin F1 team0

 

Medalha de ouro na Ferrari

Sem ser membro de nenhum dos programas juniores da Fórmula 1, Charles Leclerc já tinha conseguido acumular muitos sucessos. Em 2015, o jovem monegasco apareceu no radar pela primeira vez depois de terminar em quarto lugar na sua temporada de estreia na Fórmula 3, com a Van Amersfoort Racing. Após o segundo lugar na tradicional corrida em Macau, Leclerc foi integrado à Academia de Pilotos de Ferrari.

Com isso, assumiu as funções de piloto de testes na Ferrari e Haas, além de competir na GP3. Apesar de estar bem atarefado em 2016, Leclerc brilhou mais uma vez. Ao lado de Nyck de Vries e Alexander Albon na ART Grand Prix, o monegasco conseguiu alcançar de longe os melhores resultados e tornou-se campeão. Albon ficou em segundo lugar, de Vries em sexto. Toda a formação ART (com excepção do piloto japonês Nirei Fukuzumi) passou para a Fórmula 2, onde Charles Leclerc mais uma vez impressionou.

Fórmula 2 e a sequência da carreira

Na temporada de 2017 da Fórmula 2 Leclerc correu pela Prema, ao lado de outro membro da Academia de Pilotos da Ferrari, Antonio Fuoco. Apesar de um começo de altos e baixos, que incluiu não ter conseguido pontuar na sua corrida em casa, Leclerc conseguiu deslanchar e garantir o título. 

Apenas uma semana antes do seu 20º aniversário, Leclerc venceu o campeonato de Fórmula 2, tornando-se o campeão mais jovem da história da categoria. No final do mesmo ano, foi anunciado que a série de resultados excepcionais lhe garantiu um lugar na Sauber, recém rebatizada de Alfa Romeo.

A reviravolta da Sauber

Com Frederic Vasseur no comando, a Sauber estava prestes a implementar grandes mudanças. Usar o nome Alfa Romeo era uma delas. Trabalhar mais de perto com a Ferrari, outra. Leclerc só precisou de três corridas para se adaptar à Fórmula 1 e começar a pontuar. O seu colega de equipe, o mais experiente Marcus Ericsson, lutou para igualar os resultados, o que fez com que o desempenho de Leclerc se destacasse ainda mais.

Novamente, a corrida em casa do jovem piloto se revelou amaldiçoada, uma vez que os freios da Sauber falharam e Leclerc bateu no carro de Brendon Hartley. Ao longo da temporada, Charles conseguiu acumular 39 pontos, com o sexto lugar em Baku como o seu melhor resultado e terminou em décimo terceiro no campeonato. Mais do que suficiente para convencer a Ferrari a promovê-lo para a sua equipe a partir de 2019.

A escolha por Leclerc provou ser acertada. O monegasco foi rápido nos treinos classificatórios e também conseguiu impressionar em várias corridas. Não foi o tetracampeão mundial Sebastian Vettel que conquistou a primeira pole position ou uma vitória da equipe, mas sim Leclerc. Após a sua pole e a vitória na Bélgica, ele embalou uma sequência de quatro poles consecutivas.

Por isso, não foi surpresa quando a Ferrari anunciou no final da temporada que estava renovando o contrato do monegasco. Foi-lhe oferecido um contrato de cinco anos e, por isso, o plano da Ferrari para o futuro parecia claro. Leclerc tinha tudo para ser campeão, mas primeiro precisava dar o próximo passo.

Charles Leclerc em 2021

2020 foi um ano dramático. O que era para ser um passo à frente se tornou um passo atrás. O desempenho da Ferrari foi nitidamente inferior, então a equipa italiana teve que correr atrás do prejuízo. Leclerc conseguiu um pódio na Áustria, mas isso foi tudo. 

O objetivo para 2021 era conseguir mais pódios, mas isso não aconteceu. Leclerc teve várias quebras e falta de sorte. Em parte devido a isto, teve que se contentar novamente com um único pódio, enquanto via o seu novo companheiro de equipe Carlos Sainz terminar à sua frente no campeonato, com quatro pódios.

Charles Leclerc em 2022

No entanto, o objetivo da Ferrari era principalmente criar uma boa base para as mudanças no regulamento e os novos carros para a temporada 2022 da Fórmula 1. Em 2021, ficou claro que a Ferrari tinha evoluído e a equipe quer continuar nessa linha nos próximos anos. Se a Scuderia for capaz de produzir novamente um carro competitivo, 2022 promete um emocionante duelo entre Charles Leclerc e Carlos Sainz.