driver

Kevin Magnussen


12

0 PTS


nationality
Denmark
place
Roskilde
date
05-10-1992
debut
2014

Kevin Magnussen

Em 2022, o dinamarquês Kevin Magnussen (apelidado de K-Mag) correu pela Haas, formando dupla com Mick Schumacher. Liderado por Günther Steiner, o piloto de 30 anos de idade espera evoluir mais com a sua equipe em 2023, após conseguir alguns resultados surpreendentes na última temporada.

F1 Standings

Pos.NameTeamPoints
1BOTValtteri BottasAlfa Romeo F1 team0
2ZHOGuanyu ZhouAlfa Romeo F1 team0
3DEVNyck de VriesScuderia AlphaTauri0
4TSUYuki TsunodaScuderia AlphaTauri0
5GASPierre GaslyAlpine F1 team0
6OCOEsteban OconAlpine F1 team0
7STRLance StrollAston Martin F1 team0
8ALOFernando AlonsoAston Martin F1 team0
9SAICarlos SainzFerrari0
10LECCharles LeclercFerrari0
11HULNico HulkenbergHaas F10
12MAGKevin MagnussenHaas F10
13NORLando NorrisMcLaren0
14PIAOscar PiastriMcLaren0
15RUSGeorge RussellMercedes AMG F1 team0
16HAMLewis HamiltonMercedes AMG F1 team0
17VERMax VerstappenRed Bull Racing0
18PERSergio PerezRed Bull Racing0
19ALBAlexander AlbonWilliams0
20SARLogan SargeantWilliams0

O novo Lewis Hamilton

Desde o período em que corria na Fórmula 3 alemã, em 2010, Kevin Magnussen fazia parte do programa júnior da McLaren. O dinamarquês terminou o campeonato alemão em terceiro lugar. Os anos seguintes foram de muito sucesso, com o vice-campeonato na Fórmula 3 britânica, em 2011, e o título da Fórmula Renault 3.5, em 2013. Com os bons resultados, ele teve a sua primeira oportunidade de provar o seu valor durante um teste para a McLaren em Abu Dhabi. Magnussen marcou o tempo mais rápido e o teste lhe garantiu a obtenção da super-licença. O caminho estava aberto, mas a sua estreia na Fórmula 1 teve que esperar até 2014.

Com a saída de Sergio Perez da McLaren ao final de 2013, o lugar de companheiro de equipe de Jenson Button estava vago e Magnussen estava no topo da lista de candidatos a substituir o mexicano. Durante o Grande Prémio da Austrália, K-Mag impressionou ao terminar em terceiro lugar na sua primeira corrida na Fórmula 1, seguindo os passos do seu pai, que até então tinha sido o único dinamarquês a pontuar na história da categoria. O terceiro lugar ainda se transformou em segundo, pois Daniel Ricciardo foi desclassificado por violar as regras de combustível.

Jan Magnussen viu com orgulho como o seu filho parecia seguir o mesmo caminho que Lewis Hamilton, que também foi piloto júnior da McLaren.

Pedra no caminho

Apesar do bom início e de ter um resultado final satisfatório na temporada, Kevin Magnussen foi rebaixado a piloto reserva da McLaren em 2015, quando a equipa britânica trouxe Fernando Alonso. O seu papel secundário também foi de curta duração: após um ano, o chefe da equipe, Ron Dennis, rescindiu seu contrato e K-Mag estava livre para ir aonde quisesse.

A salvação da carreira do dinamarquês na Fórmula 1 foi a Renault, que o contratou para a temporada 2016. Juntamente com Jolyon Palmer, coube a Magnussen dar os primeiros passos com a equipa francesa, que retornava à categoria após anos sem ter uma equipe de fábrica.

Haas F1

Após um ano, a parceria com a Renault chegou ao fim e Magnussen mudou para a nova equipe americana em 2017: Haas. O dinamarquês conseguiu pontuar em cinco corridas para a equipe ao longo da temporada, com o sétimo lugar em Baku como o seu melhor resultado. No ano seguinte, Magnussen foi além, terminando em nono lugar na classificação.

Em 2019, Haas sofreu a primeira queda de desempenho no curto período em que esteve ativa no esporte, terminando em nono lugar no Campeonato de Construtores. No entanto, o dinamarquês voltou a vencer o seu companheiro de equipe, Roman Grosjean. No ano seguinte, a equipe teve um desempenho ainda pior, marcando apenas três pontos no campeonato inteiro. Ao fim da temporada, tanto Magnussen quanto Grosjean saíram da equipe.

Kevin Magnussen em 2022

Com o novo regulamento, 2022 era visto como um ano de reinício para a Haas. Mas às vésperas do início da pré-temporada, a Rússia entrou em conflito com a Ucrânia, o que fez com que a equipe decidisse rescindir o contrato do russo Nikita Mazepin e trazer de volta Magnussen. O dinamarquês entregou tudo aquilo que a equipe poderia esperar dele, talvez até mais. Na penúltima corrida da temporada no Brasil, aproveitando a forte chuva que caía no circuito de Interlagos, Magnussen conseguiu uma inesperada pole position na classificação de sexta-feira para a corrida sprint do dia seguinte, fazendo história com a pequena equipe da Haas.

Kevin Magnussen em 2023

Em 2023, Kevin Magnussen terá um novo companheiro de equipe. Após dois anos ruins com a Haas, Mick Schumacher vai ser substituído por Nico Hulkenberg em 2023. A relação entre o dinamarquês e o alemão não é lá das melhores, então podemos esperar muita disputa dentro das pistas.