Leclerc fica com a pole, e Verstappen larga em oitavo em Singapura

Breaking News

1 de outubro no 11:04
Última atualização 1 de outubro no 11:33
  • GPblog.com

Charles Leclerc garantiu a pole position para o Grande Prêmio de Singapura de 2022. Max Verstappen abortou duas voltas na parte final do Q3, ficando confuso com a decisão da equipe. O holandês vai largar em 8º lugar, enquanto que a Ferrari largará do 1º e 4º lugares. Sergio Pérez ficou em 2º.

Ainda com os intermediários, Tsunoda começou liderando o Q3 sem que nenhum outro piloto que estava com pneus macios pudesse vencê-lo. Isso durou até Hamilton ser dois segundos mais rápido que o restante do grid já com os pneus macios. Os tempos de volta foram baixando conforme o Q3 ia passando, mas ainda era o britânico que liderava faltando apenas quatro minutos para o final. Hamilton não conseguiu manter sua vantagem, mas garantiu um terceiro lugar para a corrida e amanhã.

A pista ainda estava um pouco molhada e sem aderência em comparação com uma sessão de classificação usual na Fórmula 1. Devido à chuva torrencial, a W Series teve que parar cinco minutos mais cedo e o TL3 teve um atraso de 30 minutos.

Tornou-se uma das mais fascinantes sessões de classificação em termos de decisões sobre pneus. Por muito tempo a pista permaneceu bastante úmida e os pilotos tiveram dificuldades durante toda a sessão. No Q3, porém a Ferrari, Red Bull e a Mercedes optaram pelos pneus macios.

George Russell não conseguiu chegar ao Q3, mas o grid para o Grande Prêmio de Singapura de domingo não ficou muito diferente do esperado, considerando as condições. O piloto que mais venceu nesta pista, Sebastian Vettel, vai largar em 14º depois de um erro no Q2 ter arruinado uma boa volta.

Q1

A Mercedes foi a primeira a ir para a pista. Russell e Hamilton não quiseram perder tempo com medo de que as condições pudessem piorar. Pneus intermediários foram a escolha, apesar da superfície parecer quase 100% seca no traçado dos pilotos. Com quatro minutos de classificação, Daniel Ricciardo se viu na zona de eliminação ao lado de ambos os pilotos da Williams, e ambos os pilotos da Haas também. Porém, logo depois, Magnussen pulou para a sexta posição e indicou para todas as equipes que as condições da pista estavam melhorando.

Durante as últimas voltas do Q1, todos se perguntavam se já dava para arriscar os pneus macios. Algumas áreas, particularmente no setor três, estavam um pouco úmidas. Mas todos os 20 pilotos ainda usavam os intermediários nos últimos 90 segundos da sessão. Albon retornou após ficar fora na Itália, porém foi eliminado logo no Q1. Latifi ficou atrás de seu companheiro de equipe.

Schumacher foi o último na pista e, portanto, obteve as melhores condições de pista. O alemão pulou para a décimo quarto e empurrou Bottas para a zona de eliminação. Ele foi acompanhado por Ricciardo e Ocon.

Fora - Bottas, Ricciardo, Ocon, Albon, Latifi.

Q2

Houve menos pressa para sair da garagem no início desta sessão. Todos os pilotos ainda optaram pelos pneus intermediários. George Russell estava com problemas para fazer a curva oito e, portanto, acabou indo para a zona de eliminação com sete minutos faltando. Ele foi acompanhado pelos pilotos da Haas, Tsunoda e Zhou. Vettel e Gasly estavam na zona de risco.

Faltando seis minutos, o líder da sessão Charles Leclerc pediu para a equipe para colocar pneus slick em seu carro. Mas a Ferrari não concordou. Porém, ambos os pilotos da Aston Martin optaram pelos pneus macios. Em sua última corrida em Singapura como piloto de Fórmula 1, Vettel estava com um bom ritmo e parecia provável que passaria para o Q3, mas acabou cometendo um erro.

Russell não conseguiu se recuperar e foi eliminado por 0,006 segundos, enquanto que Hamilton ficou em segundo e passou para o Q3.

Fora - Russell, Stroll, Schumacher, Vettel, Zhou.