Alpine terá nova abordagem com Gasly do que com Alonso

F1 News

6 de dezembro no 06:34
Última atualização 8 de dezembro no 13:12
  • GPblog.com

O CEO da Alpine, Laurent Rossi, apoiou Esteban Ocon na crítica ao comportamento de Fernando Alonso. Em uma entrevista com o L'Equipe, Rossi indica que Alonso realmente não estava disposto a fazer muito trabalho nos bastidores e que isso vai mudar com Pierre Gasly.

O anúncio de que Alonso trocaria a Alpine pela Aston Martin foi ofuscado neste verão pelo drama em torno de Oscar Piastri. Piastri deveria ser o sucessor de Alonso na Alpine, mas o australiano tinha outras idéias sobre isso e acabou se juntando à McLaren. Como esta situação exigia muita atenção, parecia que a saída de Alonso era muito amigável, mas ultimamente tem havido mais e mais ruídos diferentes vindos da garagem dos Alpes.

"Alonso não queria fazer trabalho de simulador"

Recentemente, Ocon expressou críticas de que Alonso não queria fazer nenhum trabalho no simulador e que, como resultado, Ocon fez 98% de todo o trabalho nos bastidores. Rossi não quis citar uma figura específica, mas confirmou as críticas do Ocon e indicou imediatamente que eles farão uma abordagem diferente com Gasly no próximo ano.

"Pierre também participará do trabalho do simulador. É um dos grandes diferenciadores de Alonso. Nem todos os pilotos passam tempo no simulador, mas certamente é um elemento crucial nos dias de hoje, nos tempos em que vivemos. Este ano, com um novo monoposto, houve muito trabalho a fazer e Fernando não é alguém que gosta de dirigir simuladores, embora isso não mude o incrível piloto que ele é".