General

grosjean sobre a fórmula 1 e a indycar

Grosjean compara F1 e Fórmula Indy: "30 anos atrasada"

21 de agosto no 09:24
Última atualização 21 de agosto no 12:22
  • Vicente Soella

Romain Grosjean deixou a Fórmula 1 no final de 2020 e se mudou para a Fórmula Indy. O francês foi convidado do podcast Track Limits, onde ele apontou as maiores diferenças entre a Fórmula 1 e a famosa categoria americana.

Grosjean compara a Indy com a F1

Nos últimos anos de sua carreira na Fórmula 1, Grosjean pilotou para a equipe Haas. Para a temporada de 2021, ele e seu companheiro de equipe Kevin Magnussen tiveram que abrir caminho para Nikita Mazepin e Mick Schumacher, o que deu ao francês a oportunidade de se mudar para a Indy. Até agora, Grosjean subiu ao pódio 10 vezes na categoria americana.

"Foi muito revigorante, muito diferente, mais humano e casual na Fórmula Indy, o que foi bom depois de 10 anos na Fórmula 1. Eu adorei meu tempo na Fórmula 1, mas 10 anos no mesmo emprego é muito tempo, então, mesmo sendo uma paixão, senti que algo novo seria ótimo. E gostei muito de vir para a Indy, me diverti muito e estou animado por saber que sempre que vamos a uma corrida, tenho a chance de vencê-la", diz Grosjean.

A Indy está muito atrás da F1

"A Fórmula Indy está cerca de 30 anos atrasada em relação à tecnologia [da Fórmula 1]", continuou Grosjean. "Não queremos forçar a barra. Não são baratos, mas não são muito caros para correr, e a ação da corrida é provavelmente uma das melhores do mundo na pista. Você mantém as mãos no volante e se concentra mais na direção do que na troca de marchas, e os carros são fenomenais".