Carta pública da Mercedes é uma 'facada nas costas' da equipe

Column

Carta pública da Mercedes prejudica equipe
13 de março no 08:12
  • GPblog.com

Escrever uma carta aberta aos seus fãs pode ser um sinal de que você está se levando muito a sério. O fato de apenas a Mercedes fazer algo assim é revelador, e também está começando a se tornar uma cena dolorosa para os seus funcionários.

Desculpas da Mercedes

No sábado, uma mensagem surpreendente foi divulgada no site da Mercedes. A equipe alemã publicou uma carta aberta aos fãs pedindo desculpas pelo desempenho no Bahrein. A carta ironicamente dizia: "Não vamos entrar em pânico ou reagir apressadamente". Mas... quem está reagindo apressadamente?

Internamente, a Mercedes também decidiu não atribuir culpa, dizendo: "Você nos conhece muito bem". Mas indiretamente, isso não é verdade. O fato de o carro e o conceito serem abertamente criticados pelos pilotos George Russell e Lewis Hamilton e pelo chefe da equipe Toto Wolff é uma clara acusação para a equipe técnica. Os rumores sobre o retorno de James Allison não são em vão. O diretor técnico Mike Elliott e sua equipe estão de fato sendo bastante questionados.

Também não é a primeira vez que a equipe técnica é criticada. Após o Grande Prêmio do Azerbaijão de 2022, Wolff pediu desculpas para Hamilton através do rádio por ter que pilotar em uma 'caixa de merda'. O fato de Russell ter levado aquele mesmo carro até o pódio não foi sequer mencionado. Como que os engenheiros na fábrica se sentiram a respeito desse comentário?

Mesmo após a temporada, Wolff continuou dizendo palavras duras sobre a sua equipe. O W13 de 2022 ficou em exibição no hall da fábrica em Brackley como um lembrete dos erros cometidos por todos os funcionários. Uma boa maneira de motivar? Ou uma facada nas costas de cada um dos colaboradores?

A abordagem de Wolff

A Mercedes dominou a Fórmula 1 de 2014 a 2020 e foi muito forte em encontrar novos desafios a cada ano. Como resultado, eles ganharam mais títulos mundiais seguidos do que qualquer outra equipe já conseguiu. Oito títulos consecutivos no ápice do automobilismo é extremamente raro. Foi uma conquista monumental, mas lidar com contratempos requer algo diferente por parte daqueles que gerenciam, e Wolff parece ter um pouco mais de problemas com isso.

Uma carta de desculpas aos seus fãs após um 5º e 7º lugares após a primeira corrida de 2023? Claro, não é onde a Mercedes deveria estar, mas você também não vê a McLaren fazendo isso. A Williams teria problemas se seguisse o exemplo.

Acima de tudo, a carta parece ter sido uma facada nas costas de sua equipe. Ela não apenas coloca mais pressão sobre Elliott, mas também sobre os trabalhadores que dedicam muitas horas todos os dias para melhorar o carro. Os colaboradores precisam de um objetivo claro, um caminho para avançar e, acima de tudo, confiança para seguir em frente mais uma vez. Eles já viram que o W14 não está à altura das expectativas, então não há a necessidade de dizer isso para eles publicamente.