F1 News

Temporada recorde da Red Bull gera taxa de inscrição recorde na FIA

Temporada recorde da Red Bull gera taxa de inscrição recorde na FIA

27-11-2023 07:22 Última atualização: 09:09

Vicente Soella

Há um lado menos agradável na temporada recorde da Red Bull Racing e de Max Verstappen. A taxa de inscrição de cada equipe para a próxima temporada da F1 é determinada pelo número de pontos conquistados na temporada anterior. Para a Red Bull, uma temporada recorde, mas também uma taxa de inscrição recorde.

Os pilotos também pagam uma espécie de taxa de entrada sobre os pontos conquistados no campeonato. Portanto, já se espera que Max Verstappen pague uma quantia recorde este ano. Espera-se até que o holandês ultrapasse o "limite mágico" de 1 milhão de euros para renovar sua superlicença na categoria. Enquanto Verstappen paga por sua licença, sua equipe paga pelo novo registro no campeonato.

Alta taxa de inscrição depois de uma temporada recorde

De acordo com o Autosport, o valor que a Red Bull terá de pagar será de US$ 7,5 milhões (aproximadamente R$ 37 milhões). Desde 2013, o Acordo Concorde inclui uma taxa de inscrição fixa para todas as equipes de F1. O valor base é de US$ 500.000, com US$ 5.000 adicionados por ponto e US$ 6.000 por ponto para o campeão. Em função da inflação, essas taxas foram aumentadas substancialmente. A taxa básica atualmente em vigor é de US$ 657.837,00. Por ponto, as equipes pagam US$ 6.575,00.

A Red Bull é a campeã de 2023, portanto, a equipe de Verstappen e Sergio Pérez deve pagar uma taxa de US$ 7.893,00 por ponto. Isso faz com que o novo registro da Red Bull tenha um custo de US$ 7.445.817,00. De acordo com o Autosport, Christian Horner ficou com lágrimas nos olhos ao ver o valor. "É um problema de luxo, porque tivemos de marcar pontos para gerar a fatura. Felizmente, o valor está fora do limite orçamentário. Mas é um grande cheque para você passar para a FIA", admitiu o chefe de equipe.