Ecclestone diz que Mick Schumacher estaria "em boas mãos na Red Bull"

F1 News

Bernie Ecclestone sobre a carreira de Mick Schumacher
2 de janeiro no 10:00
  • Vicente Soella

Após o grande sucesso de Michael Schumacher na Fórmula 1, as expectativas eram altas para seu filho, Mick Schumacher. Depois de dois anos na categoria com a Haas, Mick não agradou e teve que deixar a F1. O ex-chefão da categoria, Bernie Ecclestone, gostaria que as coisas tivessem sido diferentes.

Embora Mick Schumacher não tenha tido muito sucesso, ele se saiu melhor nas categorias de acesso. Por exemplo, ele se tornou campeão da Fórmula 2 em 2020. Desde 2019, ele fazia parte da Ferrari Driver Academy, o que lhe ajudou a conseguir uma vaga na Haas por duas temporadas.

Se daria melhor na Red Bull?

Bernie Ecclestone, hoje com 93 anos, teria preferido uma carreira diferente para o alemão. "Ele estaria em boas mãos em uma equipe como a Red Bull, com seu programa de juniores, onde eles ajudam jovens pilotos a conquistar vitórias. Isso estragou muitas coisas para ele", disse Ecclestone ao Süddeutsche Zeitung.

De acordo com o britânico, o trabalho de Michael Schumacher no paddock teria sido muito útil para seu filho. "Se seu pai estivesse lá com ele, poderia ter exercido uma influência completamente diferente sobre ele".

Por enquanto, Mick Schumacher tem que se contentar com uma vaga como piloto reserva na Mercedes. Além disso, ele também pilotará para a Alpine no WEC a partir deste ano. No entanto, o alemão continua confiante de que encontrará seu caminho de volta à Fórmula 1.