Dennis ganha no México na Fórmula E, Frijns quebra o pulso

General

Dennis vence na Fórmula E México
14 de janeiro no 18:06
  • GPblog.com

Jake Dennis conseguiu a primeira vitória da temporada de Fórmula E. O piloto venceu Lucas Di Grassi no México, a quem foi permitido começar a corrida a partir da pole position, prestando um importante serviço a si mesmo.

Di Grassi começou a corrida a partir da pole position e manteve este lugar nas etapas de abertura. Atrás dele, Jake Hughes e Dennis batalharam entre si pela segunda posição, com o primeiro piloto provando ser o mais forte dos dois. Depois que Robin Frijns colidiu duramente com o carro de seu antecessor, um carro de segurança entrou na pista e estava esperando que a corrida continuasse. A propósito, o holandês quebrou o pulso durante o incidente.

O carro de segurança tinha acabado de sair da pista quando Sam Bird e Norman Nato tiveram que se aposentar, resultando em outra bandeira amarela ao longo da pista. Ele fez uma notável fase de abertura, mas uma vez que a corrida continuou, houve ação na pista. Por exemplo, Dennis passou facilmente por Di Grassi e se certificou de que ele seguisse para a liderança.

Corrida complicada para Vandoorne

Stoffel Vandoorne, atual campeão mundial, não conseguiu chegar entre os dez primeiros nas eliminatórias e também lutou na corrida. Depois de pilotar mais da metade da corrida, ele ainda pôde ser encontrado na 11ª posição. Seu companheiro de equipe Jean-Éric Vergne estava um lugar à sua frente.

Enquanto isso, uma ação de Edoardo Mortara resultou em outra bandeira amarela. Ele perdeu o controle e seu carro bateu contra o muro. Como resultado, seu carro estava fora de controle, forçando-o a desistir da corrida mexicana.

Dennis, enquanto isso, estava se sentindo bem com a corrida. Sua vantagem sobre Di Grassi tinha agora aumentado para mais de quatro segundos, dando-lhe um pouco de ar. No entanto, com Hughes e Pascal Wehrlein atrás dele, ele tinha que se manter afiado.

Dennis leva a vitória mexicana

Pouco antes do final da corrida, Wehrlein conseguiu passar por Di Grassi, colocando-o no P2. Entretanto, a diferença para Dennis ainda era grande naquele ponto, enquanto Di Grassi tentava arduamente reconquistar sua posição.

Isso fez com que a fase final fosse interessante, com os pilotos da frente trabalhando duro para ganhar outra posição. No final, Dennis venceu, seguido por Wehrlein e Di Grassi. André Lotterer e Hughes completaram os cinco primeiros.