F1 e FIA querem que a categoria tenha carros mais leves no futuro

F1 News

F1 e FIA querem que a categoria tenha carros mais leves no futuro
10 de junho no 07:04
Última atualização 10 de junho no 09:43
  • Vicente Soella

Max Verstappen falou recentemente sobre a atual geração de carros de Fórmula 1. O piloto da Red Bull Racing certamente vê muitas melhorias, principalmente na facilidade de acompanhar de perto o carro da frente, mas considera a rigidez e o peso dos carros uma desvantagem. No entanto, isso pode estar prestes a mudar, já que a F1 e a FIA anunciaram planos para tornar os carros mais leves no futuro.

Os regulamentos do motor que vão entrar em vigor a partir de 2026 já estão definidos, mas as regras para o chassi ainda estão sendo elaboradas. Um ponto importante sobre o qual a F1 e a FIA já concordam, pelo menos, é o peso dos carros. Isso precisa ser reduzido, dizem Stefano Domenicali e Mohammed Ben Sulayem.

Carros mais leves

Em entrevista ao Motorsport.com, Ben Sulayem citou a redução do peso como uma das características mais importantes que a futura geração de carros de F1 deve atender. "Acredito que é o melhor. Venho do automobilismo, onde carros mais leves são mais seguros e não usam a mesma quantidade de combustível. Será difícil conseguir isso, mas todos querem. Portanto, estou insistindo porque venho do rali, onde nada é pior do que ter um carro pesado", disse o chefe da FIA.

O chefe da F1, Domenicali, também percebe que há muita discussão sobre o peso dos carros. Ele também vê um desafio enorme para que esse objetivo seja alcançado, em parte devido ao peso das baterias nos motores híbridos. De acordo com Domenicali, os bólidos pesados não fazem parte da natureza da categoria e, portanto, é preciso discutir possíveis soluções.