F1 News

Leclerc sabe por que a luta pelo título não se intensificou este ano

Leclerc sabe por que a luta pelo título não se intensificou este ano

5 agosto - 07:33 Última atualização: 10:45
0 Comentários

GPblog.com

Charles Leclerc é o rival do título de Max Verstappen, mas atualmente está 80 pontos atrás do holandês. A luta não levou a nenhum momento controverso nem a incidentes entre o piloto da Ferrari e da Red Bull durante toda a temporada e o monegasco sabe porquê.

Leclerc destaca diferença para Hamilton

A corrida pelo título de 2022 ainda está muito em paz depois de 12 corridas em comparação com a luta pelo título do ano passado entre Verstappen e Lewis Hamilton. Tanto Leclerc quanto Verstappen estiveram na liderança do campeonato nesta temporada, mas os pilotos não estiveram muito perto em várias corridas seguidas. A principal razão para isso é que surgiram problemas tanto na Red Bull quanto na Ferrari, o que muitas vezes permitiu aos pilotos abrirem vantagem um contra o outro na classificação.

Os erros pessoais de Leclerc também contribuem para seu grande déficit. O monegasco é muito autoconsciente sobre isso. De acordo com Leclerc, o fato de que as diferensas entre ele e Verstappen no campeonato sempre foram grandes é a razão pela qual a batalha pelo título ainda não se intensificou. Para a BBC, Leclerc disse: "Depende de quão longe o seu oponente está disposto a ir. Este ano ou eu tinha a liderança e não assumi o risco ou ele tinha a liderança e não assumiu o risco. Ou eu não queria arriscar porque tenho muitos pontos a recuperar".

Leclerc não descarta a possibilidade de tensão com Verstappen

Leclerc não descarta que a batalha entre os dois possa se intensificar este ano como aconteceu no ano passado entre Verstappen e Hamilton: "A batalha pelo título no ano passado foi muito mais propensa a tais coisas, porque foi muito próxima até o final do ano. Eu acho que nós teríamos tido o mesmo tipo de batalha se tivesse sido tão próxima o ano todo. Se nossas chances ainda não desapareceram, talvez vejamos isso no final do ano".

Reprodutor de vídeo

Mais vídeos