Racepictures

General

F1 interferindo na Silly Season da Fórmula Indy

F1 interferindo na Silly Season da Fórmula Indy

14 agosto - 19:36 Última atualização: 14 agosto - 19:36
0 Comentários

GPblog.com

Estamos nas férias de verão e agora a famosa Silly Season está em andamento na Fórmula 1. Do outro lado do oceano, a Fórmula Indy também tem a sua 'própria' Silly Season. Lá, também, trocas inesperadas aconteceram, nas quais a Fórmula 1 também se envolveu. Ou será o contrário? Neste artigo, o GPblog faz um balanço de tudo que está acontecendo.

Palou

Um comunicado de imprensa aparentemente rotineiro da Chip Ganassi Racing em 12 de julho aunciou a prorrogação do contrato de Alex Palou para a temporada de 2023 da Fórmula Indy. Mas enquanto a equipe anunciava a renovação do contrato, foi Palou quem relatou no Twitter que iria sair para se juntar à McLaren. Palou acrescentou que a citação atribuída a ele no anúncio da equipe não era dele. Um processo judicial ainda está pendente.

A equipe McLaren, enquanto isso, deu uma resposta e tweetou confirmando que tinha assinado com Palou.

Vettel/Alonso

Enquanto isso, na Fórmula 1, foi Fernando Alonso quem botou fogo na Silly Season. O bicampeão da Fórmula 1 anunciou após o Grande Prêmio da Hungria que deixaria Alpine para se juntar à Aston Martin em 2023, substituindo Sebastian Vettel, que havia anunciado sua aposentadoria após esta temporada.

Ao contrário da Chip Ganassi Racing e sua relação com Alex Palou, a Alpine não tinha uma opção no contrato para manter Alonso. Com isso, a equipe anunciou um dia mais tarde que estava promovendo o piloto reserva, Oscar Piastri, para substituir Alonso. Para surpresa de todos, Piastri anunciou então, assim como Palou, que este não era o caso. De acordo com várias fontes, o jovem australiano teve conversas com a McLaren e aceitou uma oferta da equipe britânica.

McLaren

Ao adicionar Piastri e (potencialmente) Palou à McLaren, alguns embaralhamentos terão que ocorrer na McLaren, e o primeiro infeliz perdedor parece ser Daniel Ricciardo. A McLaren estaria em conversas com Ricciardo para encerrar o contrato com o piloto.

Porém, a equipe está longe de resolver a situação. Colton Herta fez um teste com o carro da equipe em Portugal no mês julho e possivelmente fará uma sessão de treinos livres. É improvável que a equipe britânica faça uma oferta que faça o piloto sair da Fórmula Indy antes de 2024, mas qualquer coisa pode acontecer neste momento.

Herta, Rosenqvist, O'Ward


A McLaren ainda tem alguns lugares para preencher na Fórmula Indy. Manter Colton Herta na lista faz sentido. O mesmo vale para Pato O'Ward, que foi capaz de completar um teste para jovens pilotos em dezembro e poderia esperar suas opções para fazer uma troca para a F1 após mais um ano na Fórmula Indy.

Quem tem muito a perder é Felix Rosenqvist, outro piloto do imenso grupo de pilotos da McLaren. A equipe anunciou há dois meses que Rosenqvist ficaria na Fórmula Indy ou se mudaria para a nova equipe da Fórmula E. Agora a situação com Alex Palou o deixa com seu futuro indefinido. O próprio Rosenqvist gostaria de ficar na Fórmula Indy, onde ele tem feito boas temporadas nos últimos anos.

Conclusão: Assim como Palou pode permanecer ligado à Chip Ganassi Racing através de uma opção de equipe no contrato, a McLaren detém os direitos de Rosenqvist para 2023. Se a McLaren ganhar o caso Palou no tribunal, Rosenqvist poderá ser demitido depois que todos os lugares valiosos na Fórmula Indy forem preenchidos.

Todos os casos individuais serão, sem dúvida, acompanhados....

Reprodutor de vídeo

Mais vídeos